BURAKA SOM SISTEMA - KALEMBA FEAT PONGOLOVE (ALBUM VERSION) WEGUE WEGUE



Ouvi Buraka, por acidente, em Lisboa, em finais de 2006. Uma discoteca. Não sei se no Jamaica. Acho que era no Cais do Sodre.
Fui ao concerto, apenas, porque tinha ouvido falar do Kalaf com "SpaceBoys".
Fiquei de boca aberta, que digam os meus amigos que durante os tempos seguintes já estavam fartos de me ouvir falar em Buraka.
Há muito tempo que não ouvia algo tão excitante. Acho que são das bandas mais inovadoras, e interessantes, que Portugal alguma vez produziu.
Representam o cruzamento de sons, raças, culturas e imagens que Portugal sempre fez com tanta sabedoria. Será este o futuro... ? A nova portugalidade ...?
Os shows de Buraka, e ainda só consegui ir a três, são uma festa. Ritmo, cor, barulho e musica, tudo misturado, com sabor Brasileiro, Angolano e Portugues, são as palavras de ordem.
Não percam os concertos. Ouçam "Thunderstruck" dos "ACDC" em "Kuduro". No meio da música "Sem Maka", o sampler do "Firestarter" dos "Prodigy". A multidão, especialmente os mais velhos como eu, ficam em deliro quando ouvem o velhinho "I like to move it" dos "Reel 2 Reel" !!!
Depois do "Sounds of Kuduro", 2008, de um estrondoso "From Buraka to the World", 2006 / 2007, temos o novo album "Black Diamond", que já pude ouvir na integra nas noites rituais, a rebentar dentro de poucos dias.
Para provar que "não digo lixo nem digo asneira" fiquem com "WEGUE WEGUE".

Sem comentários: