REPORTER ESTRABICO - GRANDE BONGO




Um dia destes tenho de começar uma rubrica chamada "Acordei de manha com isto...". Na maior parte dos dias, quando acordo, entre o intervalo de tomar o pequeno-almoço, lavar os dentes e ouvir as primeiras notícias, alguma melodia assola o meu frágil cérebro. Estávamos no distante ano de 1994. Os Reporter Estrábico tinham acabado de lançar o seu 2.º álbum de originais, sem o Olaio, e dentro da caixa com desenho a três dimensões o José Ferrão criou esta música... Espero que gostem.

Seda – Algodão – Pura Lã
Todos os tons da Triumph
Todas as cores de Gaugin
Da idade da inocência
Ao cetim perlimpimpim que fez voar Marylin
Très chic – um mundo perfeito
Um dom, que diz tão bem com chiffon
Santo Deus, é mais que um som
Um flash – bongo de mongo
Da Sibéria até ao Congo faz-se ouvir
O Grande Bongo
Tão Grande Bongo, ditongo
Seda – Algodão – Pura Lã
Todos os tons da Triumph
Todas as cores de Gaugin
Um fecho metaphysique
Que ao abrir nem faz clic
E o génio de Aladino
Vai fazer-se politique
Très vite, um mundo perfeito
Um dom
Que diz tão bem com chiffon
Ta lingerie, ma chérie
C’est un esprit bien physique
Ta lingerie c’est mon asile
Tes yeux, ta bouche, tes mains, tes seins
Ta lingerie c’est mon exile
Mon amour, mon french can-can

Sem comentários: