SUPERTONES

Hoje de manha, a minha cabeça parecia uma montanha russa. Este maldito tempo recheia o meu acordar de inúmeras sensações. Desde inflamações nos tendões, a fadiga muscular, dores de cabeça e "juntas de ligação" todas "rodidas" tudo parece doer neste espécimen de cadáver podre. As minhas palavras devem ter sido (pois a minha memória já não é o que era): "Estou a ficar velho!". Com custo, sai da cama, dei um beijo a minha namorada que diz: Bom dia Xuxu Biju! Este foi o ponto alto deste episódio. Graças a Deus pela boa disposição desta mulher. A Sara passa por mim: "vommm biaaaa", presumo que tenha sido isso que ela disse, e dei lhe uma beijoca na cabeça. Vou a cozinha para beber uns copitos de agua (bem sei que, para o cenário ser consistente, deveria ter acendido um Gigante e bebido um copo de Vodka mas não fumo e não gosto do cheiro do álcool pela manha) e dou com este maravilhoso cenário típico de uma manha de Londres, de 07 de Maio 1977,  com nevoeiro, chuva e frio. No fundo da minha cabeça já ouvia o maravilhoso álbum de estreia dos Toner Low e que roda no Mp3 do meu carro há uma semana. Só ouvia a voz distorcida do Daan a moer o meu frágil cerebelo. Era o quadro para uma manha cinzenta... Mas não podia ser...Tomei o meu pequeno almoço de cereais com bebida de soja de chocolate/baunilha, do Pingo Doce (ha que fazer publicidade à entidade patronal do meu irmão Miguel), tinha duas gaijas em casa, estou de "ferias", vivo, com saúde, bem disposto e com uma vontade terrível de ir surfar... Por isso só poderia ouvir Supertones... Fui buscar uma colectánea perdida... E bota alegria nisso... O Sol virá um dia destes e ondas a acompanhar...

Sem comentários: