Irmãos Catita - Conan o Homem Ra

Escolha uma cadeira
Coma um pudim flan

Vai ouvir a historia de Conan o Homem Rã

Escolha uma cadeira
Coma um pudim flan
Vai ouvir a historia
De Conan o Homem Rã
Conan o Homem Rã
Herói da Trafaria
Nascido sem mamã
Era filho de uma tia

Conan Conan Conan o Homem Rã
Conan Conan Conan o Homem Rã

A sua namorada
Era uma indonésia anã
Dizia a rapaziada
"Olha a miuda do Conan!"
Era debochada
Não tinha soutien.
Tinha a cona assada
De foder toda a manhã

Conan Conan Conan o Homem Rã
Conan Conan Conan o Homem Rã

Não fazia escolhas
Fodia com tudo
Estucadores e trolhas
Até um surdo mudo
Era pelos campos
Era pelas hortas
O pobre Conan
Já não cabia nas portas

Conan Conan Conan o Homem Rã
Conan Conan Conan o Homem Rã

Um dia pensou
"O que é que hei de fazer?"
"Fodasse já sei!"
"Vou comprar um fecho éclair!"
Enquanto ela dormia
Coseu-lho na vulva
Sem pagar portagem
Não passa aqui uma pulga

Conan Conan Conan o Homem rã
Conan Conan Conan o Homem rã

Foram lá escuteiros
Foram japoneses
Só os paneleiros
É que não eram fregueses
Era todo o dia
Sempre dentro e fora
E o Conan dizia "Crise.. Qual crise?"

Conan Conan Conan o Homem rã
Conan Conan Conan o Homem rã

Epah pôs-lhe um contador
Mesmo ao pé da greta
Fez-se milionário
Tornou-se forreta
Esta é uma história
Plena de sucesso
Não temos memória
De maior burgesso!

Sem comentários: