Jonah Lomu


Assistir a um jogo de futebol pode ser um exercício penoso. Se for do meu Benfica ou da Seleção posso abrir uma exceção. Prefiro um jogo de basket da Ovarense – enverguei as cores alvinegras enquanto iniciado B – o esforço sobre-humano das Ultras Maratonas e dos Trails no atletismo – que nunca experimentei - o Skate e o Surf. 
Houve duas épocas da minha vida que focaram a minha atenção num outro desporto. O Râguebi. Na investida dos Lobos no Campeonato do Mundo de 2007 e num jogo dos All Black em finais da década de noventa.
Influenciado por um par de amigos que jogavam no CDUP vi um jogo, numa VHS, dos All Black com um jovem Jonah Lomu que diziam ser o Michael Jordan do Râguebi. Fiquei impressionado com a velocidade, destreza e força daquele atleta. A forma como ele corria e ultrapassava indivíduos que eram capazes de parar um autocarro era formidável.
Li hoje na internet que morreu, aos 40 anos, de uma porcaria de insuficiência renal. 

Sem comentários: