MÃO MORTA - CHARLES MANSON



Estávamos no inicio da década de noventa e meia dúzia de miúdos viviam, semanalmente, encafuados em quarto paredes. A única forma de soltar a pressão eram os fins de semana em festins musicais de exaustão e paixão. Esta era uma das bandas e um dos nossos hinos. Ainda hoje as suas palavras ressoam dentro de nos e fazem nos querer saltar.   

Tiannamen e o massacre de Pequim,
Pablo Escobar e o cartel de Medellin
Mais a queda do muro de Berlim
E a guerra do Saddam Hussein
Ou a disputa Gorby-Ieltsin...
Não estava lá!
Não estava lá!
Não, não estava lá!
Na Primavera eu não estava em Praga.
No 25 de Abril estava em Braga,
Demasiado entretido a crescer
Para dar conta do que estava a acontecer,
Do que estava a acontecer.
Mas ouvi dizer que
Quando o Charles Manson sair da prisão
É que vai ser.
Parem o relógio!
Vamos todos para a revolução
Fazer a festa de cocktail na mão!

Sem comentários: